Buscar
  • Vetsaoboaventura

Cuidados com o seu pet durante e depois do verão

O verão chegou com tudo e tem um sol para cada um lá fora, não é mesmo? Pois é. Com um calor desses todo mundo sofre, inclusive nossos pets. O post dessa semana é dedicado aos cuidados que devemos ter com nossos animaizinhos de estimação durante esse período escaldante do ano para que a temperatura do corpo deles se mantenha estável.

Casos de aumento brusco da temperatura corporal (hipertermia) e de insolação ocorrem com frequência no verão principalmente em cães conhecidos como tendo a cara “amassada” ou “achatada”, tais como Pug, Boxer, Shih Tzu e os buldogues francês e inglês. Se o seu peludinho for um gato, a atenção é redobrada com os persas. É preciso ter todo o cuidado. O verão é um verdadeiro risco para eles


Abaixo vão algumas dicas para proteger seu melhor amigo das altas temperaturas do verão brasileiro.



Água sempre à disposição


Se o assunto é calor, melhor começar pela água. É muito importante disponibilizar ao seu pet água fresca e potável para que ele ou ela possa beber quando quiser. Para a hora do passeio, há no mercado atualmente uma série de garrafas d´água adaptadas para o uso dos cães para que eles possam beber água enquanto dão uma voltinha. É bem legal.

Outro ponto importante e que merece ser falado é a conscientização que alguns municípios (e algumas pessoas) estão tendo em disponibilizar água potável para os cães que moram na rua.


Banho é bom, mas nem tanto


Nesse verão, dar banho nos nossos pets é tudo de bom. Além de secarem rápido, muitas vezes tomamos banho também e acaba virando tudo uma brincadeira. Mas cuidado. Dar banhos em excesso nos peludinhos pode causar problemas. A água, juntamente com os produtos usados para a limpeza acaba fragilizando a pele do animal, tornando-a propensa a alergias e infecções diversas. Um banho por semana, pessoal, já está de bom tamanho.


Passeio sem sol



Quando o dia estiver quente, o chão certamente também estará fervendo. Se o seu cão estiver passeando pela rua em horários de muito sol, ele pode queimar a almofadinha das patas pisando no chão quente. Leve o seu peludinho para passear quando o clima estiver mais ameno. Bem de manhãzinha (de preferência não passar das 9h da manhã) ou no final da tarde ou à noite. Fuja do sol! E isso não vale só pro verão. É melhor passear quando o sol estiver mais baixo mesmo. Pra nós e pra eles.


Vamos deixar os sapatinhos de lado?


Como nós humanos transpiramos por todo o corpo, não sentimos os nossos pés abafados toda vez que estamos calçados. Porém, com os cachorrinhos é um pouco diferente. Os principais pontos de troca de calor do corpo de um cachorro encontra-se na região do focinho, da boca e na parte de baixo das patas, as famosas almofadinhas. Quando você coloca um calçado no seu pet, um dos principais pontos de troca de calor do corpo dele é afetado. Por isso, nesse calor, evite pôr calçados nos peludinhos. Imagine você andando por aí de casaco nesse calor?? Aff! É de passar mal só de pensar!


Novo penteado


Aproveite o verão para mudar o visual do seu pet! Se ele for de pelo longo, como os poodles por exemplo, opte por fazer uma tosa curta. Isso sem dúvida facilitará a troca de calor e manterá o corpinho dele mais fresco.


Jamais (JAMAIS!!) deixe o seu cãozinho dentro do carro!


Ainda há pessoas que têm o costume de deixar o seu pet dentro do carro enquanto faz alguma outra coisa que supostamente seria rápida. Para quem ainda não sabe. O carro exposto ao sol vira literalmente um forno. Os raios solares atingem o carro irradiando a lataria e gerando um calor insuportável no interior do veículo. Se houver um contratempo no meio do caminho, o seu pet ficará trancado dentro desse forno. Não faça isso.


O amor está no ar para os parasitas também :(


O verão também é uma época de proliferação de parasitas como vermes, pulgas e carrapatos. É importantíssimo manter as vacinas do seu peludinho em dia, principalmente nessa época do ano. Ainda mais se o seu pet for daqueles que passeiam bastante e convive com outros animaizinhos. Coleiras anti-pulgas e outros repelentes também são bem vindos.


Protetor solar neles


Parece piada. Mesmo com o cobertor de pelos que eles têm, nossos pets ainda podem sofrer queimaduras depois de um dia de sol intenso. Sim, é verdade. Principalmente para raças de pelo curto e claro como buldogues e bulls terrier. Recomenda-se passar o protetor solar de uso veterinário nas regiões onde a pele do animal fica mais exposta como dentro das orelhas, em cima do nariz e em volta dos olhos.

© Desde 1981

  • Veterinária São Boaventura
  • Veterinária São Boaventura