Buscar
  • Vetsaoboaventura

Sete dicas para cuidar do seu gato filhote

Pode até existir mas eu nunca conheci alguém que não tenha se comovido com a fofura de um filhote. É tanta fofura que eles são capazes de amolecer qualquer coração de pedra! :) Se você também não resistiu a tanto amor e acabou levando um ou mais filhotes de gato para casa esse post é para você! Leia e se informe sobre os cuidados necessários para passar uma vida longa e muito feliz ao lado do seu gatinho.

1 - Leve o seu filhote de gato ao veterinário.

As primeiras coisas primeiro: Leve o seu gatinho para uma consulta com um veterinário. Se o seu peludinho não for de um canil confiável que já te dê o filhote devidamente vacinado e vermifugado, levar ao veterinário será ainda mais importante. Lá você receberá toda a orientação necessária para que seu gatinho se mantenha saudável e protegido.


2 - Filhote sozinho só depois de 8 semanas. No mínimo!

Como vocês bem devem saber, o início de uma vida é um momento bastante frágil. De uma maneira geral, bebês precisam de cuidados especiais, atenção triplicada e muito, mas muuuuito amor! Os filhotes precisam passar um bom tempo ao lado da sua mamãe e dos seus irmãozinhos. Esse contato o ajudará tanto na socialização com outros animais quanto na sua saúde pois ingestão de leite materno é parte fundamental na formação de um sistema imunológico forte.


3 - Comida adequada!

A fragilidade de um filhote exige cuidados redobrados na hora da alimentação. Nesse período inicial da vida do seu gatinho, é muito bom saber a idade certa dele, nesse caso, o seu número de semanas de vida. Por que isso? Porque, por exemplo, se ele foi desmamado antes do tempo, será necessário alimentá-lo com algum composto artificial que se assemelhe ao leite materno felino. Atenção! Leite de outros animais como o de vaca e o de cabra não são aconselhados pois podem provocar diarréias graves no seu filhote, desidratando-o seriamente.

Se o seu filhote já está comendo ração seca, certifique-se de que esta seja de qualidade e específica para filhotes. Pergunte ao seu veterinário sobre boas rações. Uma boa alimentação faz toda diferença na saúde do seu gato.


4 - Caixas de areia individuais.

Os gatos são bichinhos muito higiênicos. Se tem uma coisa que eles super dão importância é à caixa de areia deles. É bom limpá-la com frequência. E nem pensar em dividir com outros gatos, viu? Tenha uma caixa de areia para cada gato que você tiver no seu lar.

Dicas que ajudam mas não são imprescindíveis: Em caso de dois ou mais gatinhos, não deixe as caixas de areia muito próximas uma das outras e se possível tenha uma caixa extra em algum outro canto da casa. Gatos se importam com a sua higiene e com um lugar específico para fazer suas necessidades.


5 - Experiências de convívio

Um gato filhote costuma absorver muito bem as experiências pelas quais ele passa nos primeiros três meses de vida. Assegure-se de que nesse período ele (estando devidamente vacinado e protegido) entre em contato com as pessoas que você gosta e com os demais animais da sua casa. Faça questão de brincar com seu gatinho filhote e de proporcionar a ele momentos muito felizes e agradáveis. Boas recordações contribuirão para uma maior sociabilidade do seu gato quando ele for adulto.


6 - Instintos e diversão

Durante os primeiros meses da vida do seu gato ele será uma esponja, absorvendo todas as experiências e ficará mega curioso com tudo à sua volta. Tenha brinquedos com os quais o seu gato filhote possa exercitar os seus instintos. Gatos são seres bastante instintivos. Não os reprima. Faça com que ele dê vasão a esses instintos através de brincadeiras e brinquedos. Isso o manterá bem mais saudável durante a vida. Brinquedos pequenos que ele possa brincar de caçar e móveis como torres que ele possa escalar, esconderijos e suportes em diferentes níveis que ele possa subir são ótimos para o seu peludinho se sentir completo mesmo sem sair de casa. :)


7 - Proteção no conforto do seu lar

Não deixe o seu gato completamente solto nos primeiros meses de vida. Eles podem brigar com gatos desconhecidos, contrair doenças perigosas como FIV e FelV, serem maltratados e até atropelados. Proteger o seu filhote de gato significa mantê-lo sob a proteção do seu lar.

© Desde 1981

  • Veterinária São Boaventura
  • Veterinária São Boaventura